Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

Leitura de Junho

julmar, 15.06.16

Depois da leitura de Mein Kamppf, fui tentar encontrar a resposta  como é que um homem movido pelo ódio, incapaz de estabelecer relacionamentos humanos normais, surdo a argumentos que não fossem os seus, se tornou num líder tão carismático que galvaniza um povo  e o conduz a uma  tão inimaginável situação? Como foi possível Hitler tornar-se uma figura com um poder tão atraente para milhões de pessoas?

Aquilo que aconteceu pode voltar a acontecer. Ou melhor, acontece todos os dias em dimensões diferentes e os ingredientes são sempre os mesmos: Obediência, pensamento único, fanatismo, dogmatismo, fé, fé incondicional e  uma causa que nos transcenda, única e absoluta. Depois é mandar rufar tambores, criar rituais, uniformes e sinais (ou o sinal) agitar bandeiras, cantar o hino e pregar, repetidamente, a causa das causas. Dividir os homens entre bons e maus. Banalizar o mal. O terror e o medo farão o resto. E este é um caminho fácil porque é feito de preguiça racional, de obediência cega, da expressão natural das emoções, do viver por delegação, do dizer sim e, sobretudo, da ausência de coragem. 

Maiis uma vez, para ler este livro não precisa de gastar dinheiro. Faça um download.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.