Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

A Privada do meu tempo e a privada nacional- Afonso Leonardo

julmar, 27.02.14
 De vez em quando, faço uma limpeza da minha caixa de correio. Acredito que entre anedotas e crítica política algumas pérolas se percam, mas verdade é que não aprecio a maior parte do anedotário português e que quanto à política a maior parte me enjoa e a outra parte me enoja. A política que, por aquilo que é, por aquilo de que cuida ( ou devia cuidar) é uma atividade eeminentemente pública, tornou-se também ela privada. O domínio do privado era em tempos, ainda não muito longínquos, uma área pessoal. A primeira vez que me confrontei com a palavra foi quando, após fazer a quarta classe cheguei ao Seminário e a mesma significava retrete. Quando a necessidade chegava fora das horas habituais, o remédio era pedir ao "Perfeito" : - O senhor padre, dá licença que vá à privada?
Pois é. A evolução semântica tem destas coisas. Nada como ir á origem das coisas para saber de onde o cheiro vem.
E o mail, que esteve para ir para o lixo, acaba por nos dar conta de uma gente lixada que querem tornar uma país numa privada nacional, é o que segue:

Ninguém tirou o curso numa Universidade Pública?!…

Pois…
Era muito difícil ingressar nelas e não havia facilitismos, pois claro!…

Mas por que motivo não aparecem ministros licenciados em universidades públicas?

Uma constatação interessante que alguém teve a pachorra de compilar.

De facto, parece que, deste Governo, ninguém tirou o curso na Pública
e, das privadas, só 2 da Católica!
Comum a todos é terem paizinhos ricos que lhes pagaram os cursos !

Eis algumas das Universidades Privadas mais representativas :

- Universidade Moderna – encerrada pelas Autoridades por ser Centro de
Crime Organizado.
- Universidade Independente – encerrada pelas Autoridades por ser
Centro de Crime Organizado.
- Universidade Internacional – encerrada pelas Autoridades por ser
Centro de Crime Organizado.
- Universidade Lusófona – os processos de equivalência provam que há
licenciaturas fraudulentas.
- Universidade Livre que (passou a Universidade Lusíada) – nada leva a
crer que seja melhor que as outras.

MINISTROS:

1 – MINISTRA DA JUSTIÇA: Paula Teixeira da Cruz ? Licenciada pela
Universidade Livre.
2 – PRIMEIRO MINISTRO: Pedro Passos Coelho ? Licenciado pela
Universidade Lusíada (ex-Livre)
3 – MINISTRO DA SEGURANÇA SOCIAL: Pedro Mota Soares ? Licenciado pela
Universidade Internacional.
4 – EX-MINISTRO DE ADJUNTO: Miguel Relvas ? Licenciado ??? pela
Universidade Lusófona.
5 – EX-MINISTRO DAS FINANÇAS: Vítor Gaspar ? Licenciado pela
Universidade Católica.
6 – VICE PRIMEIRO MINISTRO: Paulo Portas ? Licenciado pela
Universidade Católica.

SECRETÁRIOS DE ESTADO:

1 – Secretária de Estado do Tesouro e das Finanças – Maria Luís
Albuquerque ? Universidade Lusíada.
2 – Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais – Paulo Núncio ?
Licenciado pela Universidade Católica.
3 – Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Europeus – Miguel
Morais Leitão ? Licenciado Universidade Católica.
4 – Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional – Paulo Braga
Lino ? Universidade Portucalense.
5 – Secretário de Estado da Administração Interna – Filipe Lobo
D’ávila ? Universidade Católica.
6 – Secretário de Estado Adjunto do Ministro-Adjunto e dos Assuntos
Parlamentares – Feliciano Barreiras Duarte ? Universidade Lusófona.
7 – Secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar – João
Casanova de Almeida ? Universidade Lusófona.
8 – Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas – José Cesário ?
Universidade Lusófona.
9 – Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social -
Marco António Costa ? Universidade Católica.
10 – Secretário de Estado do Ambiente e Ordenamento do Território -
Pedro Afonso de Paulo ? Não diz.
11 – Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros -
Luís Marques Guedes ? Não diz.
12 – Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento
Regional ? Não tem curso.
13 – Secretário de Estado da Energia – Artur Trindade ? Não se sabe. E
esta ? Quem diria!

Talvez esta seja a razão porque as Universidades Públicas sejam cada vez mais afectadas pelos cortes orçamentais do Estado. Talvez o objectivo seja acabar com o ensino superior público em Portugal. Talvez seja a razão de aprovarem cursos superiores de 2 anos de duração. Talvez assim, Miguel Relvas, amigo de Passos Coelho, não correrá o risco de perder o seu tão desejado título de Dr.
!
             

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.