Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

2020, um ano próspero e feliz

Avatar do autor julmar, 05.01.21

Eu compreendo que pode ser inconveniente, pouco sensato, algo incómodo, até afrontoso proclamar o ano de 2020 um ano próspero e feliz, do ponto de vista pessoal. Sem que me considere um misantropo, não estou muito dependente do convívio social e os confinamentos impostos não me molestaram, antes me alargaram o tempo para ler e escrever e me incentivaram à remodelação completa do jardim, à transformação de uma parte do mesmo em horta, à repintura completa de um apartamento e da casa que habito. Alguém disse que um especialista é alguém que sabe cada vez mais sobre cada vez menos. Pois eu, talvez por ser filósofo praticante, sinto que sei menos sobre cada vez mais e sinto uma leve tristeza por não ter tempo para aprender e fazer outras coisas. Gosto do trabalho manual que, ao contrário do trabalho intelectual, se manifesta imediatamente como real, como um presente que se abre perante o olhar. Assim, gastei o tempo disputado entre leitura e escrita e jardinagem/horticultura e bricolage. Com o tempo a correr depressa demais, o dia que se acaba, o mês que termina e o ano que está preso por arames que,não tarda, partirá. E, apesar de tanta coisa feita, tanto que ficou por fazer.

Há um provérbio africano - esse continente, onde bem no centro fiquei parado, que diz: Se queres ir depressa vai sozinho, se queres ir longe vai acompanhado. Eu sei da importância que os outros têm para mim, por alguns daria a vida (espero não ser necessário). Porém, há empreendimentos que nunca teria feito se estivesse à espera. E há alguns que tem sentido fazer sozinho como o andar passo a passo: 1) percurso dos caminhos que levam a todas as aldeias do concelho do Sabugal; percurso de Vila Nova de Gaia, passando por Moscovo, até Katmandu, no sopé do Evereste; 3) percurso de Alexandria (Egipto) até à Cidade do Cabo ( parado desde julho por motivos de intervenção cirúrgica ao menisco da perna direita). Perguntam-me, o que ganhas com isso? Só saberão a resposta completa quando ousarem fazer algo semelhante. Mas poderei dizer que a mim me fortaleceu na persistência, na humildade e na coragem. Espero no ano 2021 que a medicina me ajude a tratar das minhas pernas para chegar ao cabo da Boa Esperança!