Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

Badameco

As anotações de Júlio Marques.

Andar 2018, passo a passo

julmar, 31.12.18

gada.JPG

Por vezes, é preciso enfrentar as adversidades do tempo. Hoje, último dia do ano,  geada pesada, dois graus negativos.

andar2 2018.jpg

Hoje, último dia do ano, é dia de prestar contas. 365 dias que foram 365 jornadas de 10 Km cada uma. Um ano começado em Istambul, percorrendo toda a coata turca do Mar Negro, atravessando a Arménia e o Irão, agora próximo de Cabul, no Afganistão, a caminho de Islamabad. Que não falte a coragem para chegar ao, ainda longínquo sopé do Tibete.

Pela Ásia fora, andar passo a passo.

julmar, 28.12.18

 

De Istambul , na Turquia, a Herat, no Afeganistão, separados no tempo, por um ano, e na distância de 3633Km. Feito passo a passo, 10km por dia.  O lugar mais longe onde podemos chegar talvez esteja dentro de nós. Razão acrescida para andar, passo a passo.

Morreu Amos Oz

julmar, 28.12.18

Algumas horas  que passei em sua companhia, no ano de 2013, na leitura de "Cenas da vida de aldeia"deram-me a conhecer um grande escritor que era uma pessoa que se incomodava com a (pouca) sorte dos seus vizinhos palestinianos.

Wook.pt - Cenas da Vida de Aldeia

Ande eu quente, ria-se a gente

julmar, 22.12.18

Aqui à Vila chegou muito mais do que imaginamos. E estes versos de Luis de Góngora (nascido em Córdoba  - 1561-1627) chegaram aqui. Não me perguntem como que não sei. Porém, partes dos seus versos eram conhecidas e a alcunha gongoras aqui se aplicava áquele que falava de modo enrolado, artificioso e pesado que , de algum modo, carateriza o Gongorismo. 

Ande yo caliente,
y ríase la gente.
Traten otros del gobierno
del mundo y sus monarquías,
mientras gobiernan mis días
mantequillas y pan tierno,
y las mañana de invierno
naranjada y aguardiente,
y ríase la gente.

Coma en dorada vajilla
el príncipe mil cuidados
como píldoras dorados,
que yo en mi pobre mesilla
quiero más una morcilla
que en el asador reviente,
y ríase la gente.

Cuando cubra las montañas
de plata y nieve el enero,
tenga yo lleno el brasero
de bellotas y castañas,
y quien las dulces patrañas
del rey que rabió me cuente,
y ríase la gente.

Busque muy en hora buena
el mercader nuevos soles;
yo conchas y caracoles
entre la menuda arena,
escuchando a Filomena
sobre el chopo de la fuente,
y ríase la gente.

Pase a media noche el mar
y arda en amorosa llama
Leandro por ver su dama;
que yo más quiero pasar
de Yepes a Madrigar
la regalada corriente,
y ríase la gente.

Pues Amor es tan cruel,
que de Píramo y su amada
hace tálamo una espada,
do se junten ella y él,
sea mi Tisbe un pastel,
y la espada sea mi diente,
y ríase la gente.


(Luis de Gongora)

 

 

A Leitura do ano

julmar, 10.12.18

Uma trilogia - Homo Sapiens, Homo Deo, 21Lições para o século XXI - que me ocupou durante bastantes horas (sobretudo a última, lida na edição inglesa) que considero do melhor que tenho lido até hoje. Numa perspetiva da história do planeta e, mais especificamente do homem, é tanto uma obra de história como de filosofia alicerçadas no conhecimento científico que conjetura o futuro da humanidade nos perigos e nas oportunidades que as novas tecnologias possibilitam. 

Gostei de uma forma muito especial da 21ª lição - Meditação. Harari faz uma meditação diária de duas horas. Eu caminho em média duas horas diárias que são um tempo só meu: do meu corpo que anda e do meu espírito que medita. Durante muito desse percurso fui acompanhado pelo pensamento de Harari com quem comungo muitas ideias e que me ajudou a ver mais claro.

E estou esperançoso sejamos capazes de realizar o desejo expresso na última frase: 

«...we had better understand our minds befor the algorithms make our minds up for us.»