Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

III Feira de Talentos - A parábola dos talentos

 

Com a diferença de que na vila todos fazem render os seus talentos, ninguém irá ser julgado e vai ser uma grande festa. 

«Será também como um homem que, ao partir para fora, chamou os servos e confiou-lhes os seus bens. 15A um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, a cada qual conforme a sua capacidade; e depois partiu. 
16Aquele que recebeu cinco talentos negociou com eles e ganhou outros cinco. 17Da mesma forma, aquele que recebeu dois ganhou outros dois. 18Mas aquele que apenas recebeu um foi fazer um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
19Passado muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e pediu-lhes contas. 20Aquele que tinha recebido cinco talentos aproximou-se e entregou-lhe outros cinco, dizendo: 'Senhor, confiaste-me cinco talentos; aqui estão outros cinco que eu ganhei.' 21O senhor disse-lhe: 'Muito bem, servo bom e fiel, foste fiel em coisas de pouca monta, muito te confiarei. Entra no gozo do teu senhor.'
22Veio, em seguida, o que tinha recebido dois talentos: 'Senhor, disse ele, confiaste-me dois talentos; aqui estão outros dois que eu ganhei.' 23O senhor disse-lhe: 'Muito bem, servo bom e fiel, foste fiel em coisas de pouca monta, muito te confiarei. Entra no gozo do teu senhor.'
24Veio, finalmente, o que tinha recebido um só talento: 'Senhor, disse ele, sempre te conheci como homem duro, que ceifas onde não semeaste e recolhes onde não espalhaste. 25Por isso, com medo, fui esconder o teu talento na terra. Aqui está o que te pertence.' 26O senhor respondeu-lhe: 'Servo mau e preguiçoso! Sabias que eu ceifo onde não semeei e recolho onde não espalhei. 27Pois bem, devias ter levado o meu dinheiro aos banqueiros e, no meu regresso, teria levantado o meu dinheiro com juros.' 28'Tirai-lhe, pois, o talento, e dai-o ao que tem dez talentos. 29*Porque ao que tem será dado e terá em abundância; mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. 30*A esse servo inútil, lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes.'»
publicado por julmar às 22:28
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Julho de 2014

As minhas orações

Gosto de ouvir as «Práticas» do padre Helder, que acredita no que pensa, no que diz e no que faz e prega um evangelho da alegria. Não sou dado a elogios fáceis mas não posso deixar de reconhecer que dos párocos que conheci em nenhum vi um brilhozinho nos olhos em relação à sua missão. Numa das suas homilías ao falar sobre como devemos rezar, incentivava  a que cada um inventasse as suas próprias orações, para que a oração não fossem palavras lançadas ao vento. Ao ouvi-lo lembrei-me da oração que tinha pendurada no meu gabinete:

 

Livrai-me, Senhor
De tudo o que for
Vazio de amor.

Que nunca me espere
Quem bem me não quer
(Homem ou mulher).

Livrai-me também
De quem me detém
E graça não tem

E mais de quem não
Possui nem um grão
De imaginação
Carlos Queiroz

publicado por julmar às 12:05
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Julho de 2014

Mandamentos TED

Guia de apresentação TED, não é um qualquer guia de apresentações, é, apenas, o guia das melhores apresentações alguma vez feitas. Então, não se contente com menos. 

  1. Pense grande. Tente fazer a melhor palestra da sua vida. Mostre algo nunca visto. Faça algo que o público lembrará para sempre. E acima de tudo, apresente uma ideia capaz de mudar o mundo.
  2. Mostre o seu verdadeiro eu. Compartilhe suas paixões, seus sonhos e também seus medos. Seja vulnerável. Fale dos fracassos tanto quanto dos sucessos.
  3. Torne fácil o difícil. Não tente impressionar intelectualmente. Evite abstrações. Explique! Dê exemplos. Conte histórias. Seja específico.
  4. Ligue-se as emoções das pessoas. Faça-os rir. Faça-os chorar.
  5. Não infle seu ego. Não se promova. Esse é o jeito mais garantido de afastar o seu público.
  6. Não venda no palco! A menos que você tenha rcebido especificamente esse pedido. Não fale da sua empresa. Nem pense em usar o palco para pedir doações ou promover seus produtos e serviços.
  7. Sinta-se livre para comentar a palestra de outras pessoas. Para elogiar ou criticar. A controvérsia alimenta. O apoio entusiasmado tem poder
  8. Não leia suas falas. Anotações são boas. Mas se a escolha estiver entre ler e divagar, então leia!
  9. Acabe sua palestra na hora. Fugir disso é roubar tempo de seus seguidores. Nós não vamos deixar.
  10.  Ensaie sua fala diante de um bom amigo… para aprimorar a pontualidade, a clareza e o impacto.
publicado por julmar às 11:11
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios e os cidadão...

. Jalan, jalan ou a razão e...

. Muito perto de Tabriz, pa...

. Passo a passo

. Lendo Philip Roth

. Chegada a Erévan, passo a...

. A Evolução de Deus

. Indignação

. Passo a passo até Erevan

. Porque hoje é o dia mundi...

.arquivos

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds