Segunda-feira, 30 de Junho de 2014

LEITURA DE JUNHO - TED - Os segredos de comunicação das conferências mais carismáticas do mundo

Não basta ler, é preciso ler bem, escolher o que lemos, escolher quem lemos, por que o tempo é o mais precioso dos bens, a vida é curta e não a podemos desperdiçar. Por isso, sempre fui pontual e acho a maior falta de respeito abusar do tempo dos outros. Por vezes, é um roubo. Nunca esqueci uma passagem de Montaigne que pedia desculpa ao amigo a quem endereçava uma carta longa por não ter tido tempo para escrever uma carta curta. Vem isto a propósito do conteúdo do presente livro que trata das conferências TED e da exigência aos conferencistas para fazerem a sua apresentação no limite máximo de 18 minutos. Trata-se de um excelente livro indispensável a todos os que, interessados no desenvolvimento pessoal, querem ter uma comunicação eficaz, por exemplo aos professores.

publicado por julmar às 12:29
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Junho de 2014

Leitura de Junho

 

Sempre gostei de conhecer a alma dos povos. Dos holandeses também que, mais pelo conhecimento da história do que pelo contato com holandeses, deles construí uma imagem de um povo inteligente e empreendedor. Não estando excluídas no presente livro estas qualidades, outras se acrescentam e outras caraterísticas menos abonatórias. Chegado ao fim da leitura o que gostaria mesmo era de pertencer a um povo que somasse as qualidades dos holandeses às dos portugueses. Seria um pouco como querer sol na eira e chuva no nabal. Então, mais vale ser português: pobrete mas alegrete.

publicado por julmar às 12:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Junho de 2014

Leitura de Maio

Um livro que vale a pena ler porque diferente do pensamento único que se instaurou entre nós. Por mim, com todos os defeitos e virtudes não abdico da luta por Portugal, pela nossa identidade, pela nossa existência como povo no concerto das nações. Nada seremos se deixarmos de ser quem somos.

publicado por julmar às 11:34
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Junho de 2014

O Direito à Preguiça - Paul Lafargue

«Sejamos preguiçosos em tudo, exceto em amar e em beber, exceto em sermos preguiçosos» Lessing

Paul Lafargue

Caiu o muro de Berlim, ruiu a União Soviética e num ápice Inteletuais, Universidades riscaram todo o paradigma marxista de análise da realidade, como se os fatos ocorridos demonstrassem a inutilidade do que até aí ensinavam e escreviam. 

Finalmente, a paz desceria à terra e o capitalismo traria a riqueza que ainda que desigual, havia de chegar a todos, qual sistema de vasos comunicantes que quando os maiores se enchem derramam o excesso para os menores.

Com isto se criou um mudo unipolar, um mundo de pensamento único. Os resultados estão é vista e hão-de tornar cada vez mais evidente que o mundo, as nações, as regiões serão cada vez mais desiguais; que o capital é cada vez mais forte  e que o trabalho cada vez mais fraco.

Curiosamente, a única voz dissonante que se faz ouvir é a voz do papa Francisco.

Interessante a leitura deste pequeno livro de Lafargue,editado em 1883.,  

 

Paul Lafargue (15 de janeiro de 1842 - 26 de novembro de 1911) era um jornalista socialista francês revolucionário marxista, crítico literário, escritor e ativista político; era casado com Laura, filha de Karl Marx. A sua obra mais conhecida é o Direito à preguiça, a que pode aceder em PDF, procurando no Google

publicado por julmar às 18:44
link do post | comentar | favorito

Não andar distraído!

Um professor, durante a sua aula de filosofia sem dizer uma palavra, pega num frasco de maionese e esvazia-o...tirou a maionese e encheu-o com bolas de golf.

A seguir perguntou aos alunos se o frasco estava cheio. Os estudantes responderam sim.

Então o professor pega numa caixa cheia de pedrinhas e mete-as no frasco de maionese. As pedrinhas encheram os espaços vazios entre as bolas de golf.

O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a dizer que sim.

Então, o professor pegou outra caixa, uma caixa cheia de areia e esvaziou-a para dentro do frasco de maionese. Claro que a areia encheu todos os espaços vazios e uma vez mais o pofessor voltou a perguntar se o frasco estava cheio. Nesta ocasião os estudantes responderam em unânime "sim!".

De seguida o professor acrescentou duas xícaras de café ao frasco e claro que o café preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes nesta ocasião começaram a rir, mas repararam que o professor estava sério e disse-lhes:

"QUERO QUE SE DEEM CONTA QUE ESTE FRASCO REPRESENTA A VIDA."

As bolas de golf são as coisas importantes como a FAMÍLIA, a SAÚDE, os AMIGOS, tudo o que você AMA DE VERDADE.

São coisas, que mesmo que se perdessemos todo o resto, nossas vidas continuariam cheias.

As pedrinhas são as outras coisas que importam como: o trabalho, a casa, o carro, etc.

A areia é tudo o demais, as pequenas coisas.

"Se puséssemos primeiro a areia no frasco, não haveria espaço para as pedrinhas nem para as bolas de golf. O mesmo acontece com a vida."

Se gastássemos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teríamos lugar para as coisas realmente importantes.

Ocupe-se sempre das bolas de golf em primeiro lugar pois representam as coisas que realmente importam na sua vida.

Estabeleça suas prioridades, o resto é só areia...

Porém, um dos estudantes levantou a mão e perguntou o que representaria, então, o café.

O professor sorriu e disse:

"...o café é só para vos demonstrar, que não importa o quanto a nossa vida esteja ocupada, sempre haverá espaço para um café com um amigo."

 

publicado por julmar às 11:27
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Passo a passo - Objetos ...

. Outubro, passo a passo= a...

. Preparar o centenário de ...

. Sobre corrupção

. Lendo Pico de la Mirandol...

. La Bohéme

. Passo a passo pelo Afegan...

. O valor da desobediência

. Chegada a Teerão, passo a...

. Gelado de filosofia

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds