Quinta-feira, 14 de Novembro de 2013

Que seria de nós sem o CARALHO?

Esta história do CARALHO, pescada no Facebook quero-a aqui no Badameco, blog dalguma pretensão cultural. Por isso mesmo também que uma cultura que se preze tem que ser uma cultura do CARALHO. Escrito com todas as letras e, se dito, com a pronúncia que convém. Nada de, como na minha aldeia, palavras que o suavizam como CATANO, CARAMBA, CATANCHO ou a corruptela tripeira do CARAGO. Leiam e fiquem ENCARALHADOS, como eu.

 

[Esta rua existe, fica em Covão do Lobo, Vagos – Aveiro.] História da palavra CARALHO O que significa a palavra “CARALHO”? Segundo a Academia Portuguesa de Letras, "CARALHO" é a palavra com que se denominava a pequena cesta que se encontrava no alto dos mastros das caravelas, de onde os vigias prescrutavam o horizonte em busca de sinais de terra. O CARALHO, dada a sua situação numa área de muita instabilidade (no alto do mastro) era onde se manifestava com maior intensidade o rolamento ou movimento lateral de um barco. Também era considerado um lugar de "castigo" para aqueles marinheiros que cometiam alguma infração a bordo. O castigado era enviado para cumprir horas e até dias inteiros no CARALHO e quando descia ficava tão enjoado que se mantinha tranquilo por um bom par de dias. Daí surgiu a expressão: “MANDAR P’RÓ CARALHO" Hoje em dia,CARALHO é a palavra que define toda a gama de sentimentos humanos e todos os estados de ânimo. Ao apreciarmos algo de nosso agrado, costumamos dizer: “ISTO É BOM COM’Ó CARALHO” Se alguém fala conosco e não entendemos, perguntamos: Mas que CARALHO é que estás a dizer? Se nos aborrecemos com alguém ou algo, mandamo-lo p’ró CARALHO. Se algo não nos interessa dizemos: NÃO QUERO SABER NEM PELO CARALHO. Se, pelo contrário, algo chama a nossa atenção, então dizemos: ISSO INTERESSA-ME COM’Ó CARALHO. Também são comuns as expressões: Essa mulher é boa com’ó CARALHO (definindo a beleza); Essa gaja é feia com’ó CARALHO(definindo a feiura); Esse filme é velho com’ó CARALHO (definindo a idade); Essa mulher mora longe com’ó CARALHO (definindo a distancia); Enfim, não há nada que não se possa definir, explicar ou enfatizar sem juntar um “CARALHO”. Se a forma de proceder de uma pessoa nos causa admiração dizemos: "ESTE TIPO É DO CARALHO" Se um comerciante está deprimido pela situação do seu negócio, exclama: “ESTAMOS A IR P’RÓ CARALHO”. Se encontramos um amigo que há muito não víamos, dizemos: PORRA, POR ONDE CARALHO É QUE TENS ANDADO? É por isso que lhe envio este cumprimento do CARALHO e espero que o seu conteúdo lhe agrade com’ó CARALHO, desejando que as suas metas e objetivos se cumpram, e que a sua vida, agora e sempre, seja boa com’ó CARALHO A partir deste momento poderemos dizer "CARALHO", ou mandar alguém p’ró "CARALHO" com um pouco mais de cultura e autoridade académica Mais Informações em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Caralho ... [ via Zambonetti Ilton.]

publicado por julmar às 07:28
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Di karban a 23 de Setembro de 2017 às 05:08
Porra!!!!

Gostei...

Essa matéria é do CARALHO..!!!!


Comentar post

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Specus mundi - o melhor e...

. Passo a passo - Objetos ...

. Outubro, passo a passo= a...

. Preparar o centenário de ...

. Sobre corrupção

. Lendo Pico de la Mirandol...

. La Bohéme

. Passo a passo pelo Afegan...

. O valor da desobediência

. Chegada a Teerão, passo a...

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds