Quarta-feira, 11 de Maio de 2016

Leitura de Maio

Uma questão que atravessa a história da filosofia é uma questão de ordem prática:Como devemos conduzir a nossa vida? Ou dito de outa maneira: Como ter uma vida boa? Ou, ainda, de modo mais comum como alcançar a felicidade?

A Filosofia ocidental, na qual me instruí, de pendor dominantemente racionalista, responde que tal implica uma definição do que é o bem e uma conduta racional para o atingir, quer se trate do "conhece-te a ti mesmo socrático", da ascese platónica ao mundo as Ideias, ou do imperativo categórico kanteano.

Ora, os filósofos chineses ensinam-nos caminhos que não passam por aí.

A ideia de um mundo fragmentado e imperfeito, a importância dos rituais, a importância das pequenas coisas, a cultura como uma construção, a imprevisibilidade são entre outras, ideias que há muito alimento.

E eu fico feliz quando encontro ideias que se opõem às minhas, ou divergem apenas, e, será, certamente, um caminho aberto à leitura dos filósofos apresentados pelo autor. 

Em jeito de conclusão, diz o autor

Neste mundo fraturado e fragmentado, compete-nos a nós criar ordem. Somos nós que construímos o e que lhe damos padrões, não vendo-nos livres das emoções humanas com que é difícil lidar, esta coisa confusa que nós somos, mas começando precisamente aí. E fazemos isto através da autocoltivação diária: esforçando-nos através dos nossos rituais para melhorarmos o modo como nos relacionamos com aqueles que no rodeiam; cultivando energias nos nossos corpos, para podermos viver com mais vitalidade; treinando os nossos corações e mentes para tomarmos decisões diárias de uma maneira poderosamente diferente; e resistindo à nossa tendência para nos esquivarmos à experiência, a fim de estarmos permanentemente recetivos a coisas novas.

 O processo de construir um mundo melhor nunca termina, porque as nossas tentativas de criar relações melhores nunca têm fim. Mas tal como aprendemos a melhorar as nossas relações, aprendemos a alterar situações e, dessa forma, a criar um número infinito de novos mundos. Abrir-nos-emos às possibilidades existentes nas ideias filosóficas, que indicam o caminho para uma vida boa.

Se o mundo está fragmentado, então dá-nos todas as oportunidades de construirmos o mundo de uma maneira nova. A começar pelas mais pequenas coisas da nossa vida diária, em que podemos alterar tudo. Se começarmos por aí, então está tudo na nossa mão.

publicado por julmar às 11:04
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Leituras de menino - O l...

. Leitura a não perder

. A Vila - vista noturna

. A Coruja de Minerva

. Andar - Cálculos

. A sombra do viajante

. Migalhas filosóficas

. Obrigado pelo atraso

. Leituras breves

. Poemas da minha vida

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds