Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2017

Primeira leitura do ano

zoom

De há tempos a esta parte que a vida do meu cão me preocupa. Esta dezena e meia de anos, mais qualquer coisa, passou por mim e por ele, passou por nós e deixou as suas marcas. Os cães também moldam os humanos e sei que acabámos por ter um feitio muito parecido como, por exemplo, o não falar ou ladrar em vão. Há cães que ladram por tudo e por nada, sendo suficiente uma sombra para os provocar. Ou, ainda meter o nariz onde  não se é chamado. O Czar, assim se chama, perdeu a audição por completo e, com isso perdeu a voz. Perdeu a força para ir até ao portão quando saio ou quando regresso. Olha para mim com olhar triste. 

Porque gosto de cães, do Czar de uma forma especial, e porque tenho a graça de ser filósofo, não podia deixar de ler este livro Só aconselhável a quem goste de cães e de filosofia. 

publicado por julmar às 18:19
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 8 de Janeiro de 2017

Morreu Mário Soares

 

Resultado de imagem para mário soares

Morreu Mário Soares. A notícia deu-ma um velho conhecido que parou o carro, abriu a janela para a anunciar. Acrescentou que já devia ter morrido há mais anos  e que assim não nos teria roubado tanto. Fico triste por tanta gente ter de Mário Soares esta imagem. Esse velho conhecido passou a vida em França a construir ruas, esgotos, prédios de Paris, habitando no maior bidonville da Europa - Champigny.  Fico triste mas não lhe levo a mal. O tempo que teve foi para  amealhar dinheiro que lhe permite agora ter uma vida confortável. Ninguém se importou dele como habitante da cidade, como alguém a quem era devido uma formação cívica. Aceitou como verdadeiras as histórias que lhe contaram, repetidamente. O seu dia-a dia não lhe mostrava uma sociedade de igualdade, liberdade e fraternidade e se lhe dissessem que era possível chegar a uma coisa assim não acreditaria. Eu sei que há gente maldosa, gente encarregada de espalhar mentiras e calúnias mas não é o caso deste e de outros velhos conhecidos.

Respeito Mário Soares e sinto gratidão porquanto fez pelo país. Votei nele mais que uma vez. Como ele sou republicano e socialista. No entanto, divirjo quanto ao que deve ser a prática republicana e socialista, sendo como, Mário Soares, tolerante para os que entendem diferentemente e seguem caminhos que são deles.

A História o julgará e, no meu entender, ficará como a maior figura histórica do século XX onde, a seguir, aparerão as figuras de Salazar e Álvaro Cunhal.  

 

publicado por julmar às 17:38
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 31 de Dezembro de 2016

Andar, passo a passo

Displaying FullSizeRender.jpg

Fim de ano é tempo de fazer balanços do que andámos a fazer. Ora, entre as coisas notáveis - numa avaliação completamente subjetiva-que fiz encontra-se o andar. O gráfico representa uma parte objetiva de quanto caminhei em cada mês e no ano. Percorri um total de 3270km contabilizadosa a partir de 14 de Janeiro. Uma boa parte deles foram percorridos no meu projeto Por terras do Sabugal, passo a passo, em que me propus visitar todas as freguesias do Sabugal (faltam apenas 4) a pé. Como auto-motivação imaginei-me a caminhar Europa fora, o que corresponde a ter atravessado Portugal (Vila Nova de Gaia-Vilar Formoso), Espanha, França, Alemanha, quase toda a Polónia, estando a chegar à Bielo-Rússia. 

Andar assim exigiu persistência e disciplina, levantar cedo, quase sempre antes do nascer do sol. A quase totalidade foi feita sozinho, tendo descoberto que sou um bom companheiro de mim mesmo. Aprendi que os ditos, provérbios e anexins são aplicados segundo as conveniências. Daí que do provérbio, que dizem ser africano, e que reza: se queres ir depressa vai sozinho, se queres ir longe vai acompanhado, que quase sempre é usado para elogiar o trabalho em equipa, dele não tenha feito uso. 

Material usado: Sapatilhas, bordão e chapéu. O Iphone que registou e contabilizou todos os meus passos. Assim, enquanto ando faço duas coisas essenciais na atividade mental que cabem no mesmo verbo: CONTAR: contos e contas. Galileu Galilei sabia muito acerca disto - O universo está escrito em linguagem matemática. Talvez o andar a passo e passo seja o caminho dessa metafísica matemática que só o andar devagar permite.

publicado por julmar às 15:25
link do post | comentar | favorito
|

Votos 2017

Resultado da imagem para 2017

Um excelente ano 2017 para todos os que por aqui passam. Melhor que ficar à espera que a felicidade caia do céu é lutar por ela hoje. Agora. Porque amanhã pode ser tarde demais. Por isso, desejo aos meus amigos o que para mim desejo - sonhos realizáveis e coragem para lutar por eles

https://www.youtube.com/watch?v=XhHP0QDyvk8

publicado por julmar às 15:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Dezembro de 2016

Passo a passo, chegada a Varsóvia

Displaying IMG_4473.JPG

 Sempre os mesmos princípios: Devagar se vai ao longe, das coisas pequenas se fazem as grandes. Com vontade, com persistência. Letra a letra, palavra a palavra, página a página se escreve (ou lê) um livro. Tijolo a tijolo se faz uma casa. Passo a passo se faz uma viagem. Dia a dia se vive uma vida. 

Assim "cheguei" a Varsóvia (hoje, dia 24 de Dezembro de 2016, véspera de natal), percorridos que foram 3200 km. Próxima etapa - Minski, na Bielo-Rússia.

 

publicado por julmar às 11:49
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Dezembro de 2016

Leituras de 2016

resultado Imagem Pará Livros

Prestes a chegar ao final do ano é altura de começar a apresentar balanços e relatórios. Aprendi que é assim que aquilo que fazemos se torna experiência útil. Aprendemos ou apreendemos e ensinamos (in-signare) fazendo marcas, sinalizações, razão porque sempre insisti com os meus alunos em que ao estudar tivessem um lápis na mão para sublinhar, anotar, escrever no próprio livro. Nos dias de teste a primeira coisa que faziam era colocar os livros sobre a minha secretária para que eu pudesse avaliar, enquanto respondiam às questões, como ' tratavam' os livros. Um livro que não estivesse marcado, que estivesse virgem era um péssimo sinal. Não entendo, por isso, a questão de não estragar os livros por mor de voltarem a ser usados. É um pouco o mesmo que dizer a alguém que não ande muito porque estraga os sapatos e isso fica caro. Eles é que sabem. 

Porque as leituras - que são modos de viajar acompanhados por gente muito ilustre - ocupam uma boa parte do meu tempo, aqui vai a lista dos livros:

1- O Torcicologista, Excelência, - Tavares, Gonçalo M.

2- A Liturgia do Silêncio - Batista, Afonso

3- Viagem ao poder da mente - Punset, Eduard

4- O Caminho da Vida, Pierro - Michael e Gross-Loh, Christine

5- Mein Kampft - Hitler, Adolf (PDF)

6- História dos Reis de Portugal, vol. I  - coordenação de Manuela Mendonça

7- O Carisma de A. Hitler - Res, Laurence (PDF)

8- Discurso da Servidão Voluntária - Boétie, Étienne de Lá (PDF)

9- Ética a Nicómaco - Aristóteles (PDF)

 10- Sentido da Vida Humana - Wilson, Eduard

11- Ikigai - Viva bem até aos 100, - Miralles, Francesc eHéctor

12- A Pérola -J. Steibeck (PDF)

13- História da Vida Privada na Idade Média em Portugal - Direcção de José Mattoso 

14 - As Vinhas da Ira  - J. Steibeck (PDF)

15- Ouvir com outros olhos - Lobo Antunes,  João 

16- Crónicas - vol.I - Dylan, Bob

17- A doença, o sofrimento é a morte entram num bar - Pereira, Ricardo Araújo

18- SPQR - Beard, Mary (em leitura)

19- Fernão Capelo Gaivota - Bach, Richard (releitura) (PDF)

Nota Bene- O número de leituras em PDF vai crescendo de ano para ano.

 

publicado por julmar às 17:43
link do post | comentar | favorito
|

O riso, as lágrimas e a morte

A Doença, o Sofrimento e a Morte Entram Num Bar

Sou um apreciador do humor de RAP e passo a ter maior consideração por ele depois de ter lido este pequeno livro. No humor como na música ( e em muitas outras áreas) há vários níveis de elaboração e diríamos que o humor ao nível da anedota está para a música pimba, como o humor de RAP está para a música clássica. Do mesmo modo, que há muita gente divertidíssima com a música pimba, há muita gente divertidíssima a ouvir anedotas. Espíritos preguiçosos. 

O humor, de algum modo comunga com a filosofia o trabalho de desconstruir a realidade, de a surpreemder, de a fintar, de a espreitar por ângulos inhabituais ... e de no fim, acabar sempre por se enfrentar e humiliar frente à morte.

«Aquilo a que chamamos humor, ou sentido de humor, é, na verdade, um modo especial de olhar para as coisas e de pensar sobre elas. É raro, não por se tratar de um dom oferecido apenas a alguns eleitos, mas porque aquele modo de olhar e de raciocinar é muito diferente (às vezes, o oposto) do convencional. Este livro procura identificar e discutir algumas características dessa maneira de ver e pensar.»

publicado por julmar às 17:09
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2016

Dia de celebrar chegada a Berlim, passo a passo

Displaying IMG_4472.JPG

 Quem anda por gosto, não cansa, diz o provérbio. Pode-se andar de infinitas maneiras e eu ando à minha. Iniciei a minha contagem no dia 14 de Janeiro e somei no dia de hoje, 17 de Novembro 2667,95Km. Cálculos feitos saí de Vila Nova de Gaia a 14 de Janeiro, atravessei Portugal, Espanha, França, Bélgica e, quase, toda a Alemanha, chegando hoje a Berlim, exatamente ao sítio onde se erguia o muro que durante a guerra fria dividiu a cidade de Berlim e a Europa. A próxima etapa será Varsóvia. 

Creio dever tudo isto ao pedido que o meu filho me fez quando hà 29 anos lhe perguntei qual era a prenda que desejava para os seis anos que ia fazer no dia 17 de Novembro. Como tinha aprendido na escola que era o dia do não fumador, disse-me que a prenda era eu deixar de fumar. Levei o pedido a sério e consegui o que em várias tentativas anteriores não conseguira. Creio qe não teria conseguido "chegar a Berlim" sem essa prenda que dei ao meu filho.

Por isso, hoje é um dia de celebrações: Dar os parabéns e agradecer ao meu filho, de parabenizar todos os que deixaram de fumar e a minha "chegada a Berlim". 

publicado por julmar às 11:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2016

Leituras longas

Wook.pt - História da Vida Privada em Portugal - 1.º Volume

 

Leitura vagarosa, lenta, longa como o exige o assunto. Alguma  coisa do que sei de História de Portugal devo-o à leitura ou cordenação de obras de José Mattoso. Tem o condão de nos levar através do concreto à compreensão de lugares e épocas passadas. Esta obra, cujo leitura se encaminha para o fim, ajuda-me a compreender o mundo rural da minha meninice que, em grande parte, era sob muitos aspetos um mundo medieval:a distinção entre espaços públicos e privados, as formas  de identificação das pessoas e as formas de inserção familiar e social, as celebrações festivas. A alimentação, a sexualidade, a saúde, a doença, o corpo, alma. 

 
publicado por julmar às 17:26
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Novembro de 2016

Obrigado, Leonard Cohen

resultado imagem para Leonard Cohen

https://www.youtube.com/watch?v=YrLk4vdY28Q

 

 

 

publicado por julmar às 16:06
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016

Leitura de Novembro

resultado de imagem para o tão Vinhas da ira

Depois de há muitos anos ter ficado fortemente impressionado com a leitura de 'A um deus desconhecido' e ter realizado um trabalho académico no domínio da Sociologia sobre 'Bairro da Lata', chegou a vez de ler aquela que é a mais emblemática obra do autor: 'As Vinhas da Ira'. Leitura feita num momento em que a frustração, o medo e a ira voltam a crescer na terra do sonho americano.

publicado por julmar às 18:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Novembro de 2016

Leitura de Outubro

Wook.pt - Ikigai - Viva bem até aos cem

Entre nós os livros de auto-ajuda não têm grande reputação e as livrarias normalmente colocam-nos numa secção que designam por 'Espiritualidades' onde aparece uma oferta muito variada. O mais correto seria chamar a tal secção 'Desenvolvimento Pessoal'. E, como em todas as secções, aparece por lá um pouco de tudo. A novidade deste, e foi o que me levou à sua leitura, foi o subtítulo - Os segredos dos centenários do Japão para uma vida longa e feliz. Sendo um objetivo louvável querer viver bem até 2051, há que pôr em prática os conselhos de quem já lá chegou.

publicado por julmar às 16:13
link do post | comentar | favorito
|

A teia de aranha

teia.jpg

 

 Manhã de Novembro no passeio diário pelo Paeque Biológico de Gaia

publicado por julmar às 16:10
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Outubro de 2016

Leituras breves

Image result for a pérola steinbeck

Os bons livros não se lêm apenas, relêm-se. Este é um deles. Lido pela primeira vez nesta preciosa coleção de livros Europa-América. Desta vez, num pdf.

publicado por julmar às 18:57
link do post | comentar | favorito
|

Requiescat in pace, João Lobo Antunes

  resultado de imagem de João Lobo Antunes

Há gente que entra na nossa vida por grandes ou pequenas coisas. João Lobo Antunes entrou na minha vida por mor do prefácio que escreveu ao livro De Profundis Valsa Lenta, do escritor José Cardoso Pires. Lembro-me de ter ficado impressionado com a beleza literária do texto.

 

publicado por julmar às 11:57
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Outubro de 2016

A Carta da Terra

resultado de Imagem parágrafo Uma carta da terra pdf

Um documento fundamental da humanidade

Veja a versão integral

 https://docs.ufpr.br/~dga.pcu/Carta%20da%20Terra.pdf

 PREÂMBULO

Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e frágil, o futuro reserva, ao mesmo tempo, grande perigo e grande esperança. Para seguir adiante, devemos reconhecer que, no meio de uma magnífica diversidade de culturas e formas de vida, somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos nos juntar para gerar uma sociedade sustentável global fundada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura da paz. Para chegar a este propósito, é imperativo que nós, os povos da Terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade de vida e com as futuras gerações. TERRA, NOSSO LAR A humanidade é parte de um vasto universo em evolução. A Terra, nosso lar, é viva como uma comunidade de vida incomparável. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade de vida e o bem-estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todos os povos. A proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.

publicado por julmar às 16:31
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Setembro de 2016

Andar por andar

ténis

 Em tempos, fiz uma pequena investigação e publiquei um opúsculo sobre as múltiplas expressões em torno da palavra andar, procurando aí alguma identidade do modo de ser português. Consulte um bom dicionário e ficará pasmado, no caso de ser dado a pasmos, com a quantidade de expressões, tendo, porém, a certeza de que lhe escaparão sempre algumas. Desde andar com o cu às fugas ao andar com o credo na boca com que poderíamos iniciar um discurso para falar do tenebroso tempo da Inquisição. 

A medicina clássica parece ter, recentemente, descoberto as vantagens de andar. A minha médica, excelente profissional,  em tempos que eu levava uma vida sentada, surpreendeu-me, terminando a consulta a receitar-me um par de sapatilhas e um conselho: Ponha-se a andar. Levei a sério a receita e o conselho e não parei de lhe dar cumprimento e estou mesmo em crer que não seria como sou se não me tornasse militantemente andante. Essa é também a experiência que nos conta o escritor japonês Haruki Murakami no seu livro Auto-Retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo onde ele reflete sobre o que significa correr e como esse fato se refletiu na sua forma de escrever. É no ato de andar que a nossa alma, tantas vezes divorciada do corpo,  se encontra com ele e descobre as suas raízes biológicas e com isso entramos em comunhão com a natureza que nos gerou.   

Por isso, senão pode correr, ande; senão pode andar depressa, ande devagar. Mas ande. O nosso corpo foi feito para andar. A pior descoberta que o homem fez foi a de que se podia sentar e começou a usar o cu para aquilo que não foi feito, para estar sentado, que se podia fixar num sítio, que se podia sedentarizar. E descobriu a agricultura e com ela surge a acumulação a desigual distribuição de recursos, enfim, a dialética do senhor e do escravo. Os homens sedentários precisam de deuses ou, pelo menos de outros deuses.

A essência do homem é ser viajante (via+agere), fazer caminho. A vida é uma viagem. Viver a vida como deve ser é viajar. Por isso, não deve andar para chegar ali ou além, porque ali ou além não estará ninguém à sua espera. Estará você, os companheiros de viagem e as recordações da viagem. Subirá ao mais alto monte e verá, lentamente, o sol desaparecer no horizonte, pela última vez. Nesse momento final, tudo o que conta é a aceitação feliz de a viagem ter chegado ao fim. Pôs-se o sol, a escuridão desceu sobre a terra e não haverá amanhã.

É triste? Não. Triste é ontem não ter andado.

 

publicado por julmar às 16:01
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Setembro de 2016

Leituras de Setembro - O Sentido da Vida Humana

Há um conjunto de perguntas que sempre se me colocaram mas, ultimamente mais insistentemente, e de um ponto de vista diferente. E encontro-as logo no início: «Terá a humanidade um lugar especial no Universo? Qual o sentido das nossas vidas pessoais?» Do ponto de vista da religião, nada há a procurar. A resposta está dada. O ponto de vista que interessa, em termos de conhecimento, é, pois, o científico.

É para essa viagem que o autor nos convida mostrando, demonstrando e argumentando que:

«A humanidade se ergeu pelo próprio pé, através de uma série de eventos que ao longo da evolução se foram acumulando. Não estamos predestinados a atingir seja que objetivo for, tão pouco temos de responderr perante outro que não seja o nosso próprio poder. Apenas a sabedoria baseada numa autocomprensão, e não a piedade, nos salvará. Não haverá redenção nen segnda oportunidade que, de cima, nos venha a ser concedida. É só este planeta que temos para habitar e este sentido que temos para desvendar. Para dar este passo na nossa viagem, para entender a condição humana, precisamos de uma definição de história bem mais ampla do que aquela que convencionalmente é usada» .

E recordo Kant e a sua Crítica da Razão Pura na qual conclui pela possibilidade do conhecimento científico e pela impossibilidade da Metafísica como ciência. E o seu estímulo para que a humanidade no seu conjunto e cada indivíduo em particular tenha a coragem de «SAPERE AUDE!»  (Ousa saber!)

publicado por julmar às 16:20
link do post | comentar | favorito
|

Festejar, lembrando Agostinho Gomes

quartil.JPG

 

Estou certo que o poeta ia gostar, que o filho ia gostar, de saber que estávamos em sua casa, na sua quinta a apertar os fios com que se tece a amizade. E, talvez, tenha escrito este poema para nós.

Um dia,

A querer espargir

 Mensagem 

Que mora em ti, 

Sê simples 

Simplesmente. Tu. 

 

Como a água de rasteiras fontes...

Não diz de onde vem,

Não diz para onde vai,

 E mata sedes...

 

Como flor dos caminhos...

Anónima de cor e aroma,

É esperança de viandeiros,

Como seara ondulante...

Música alada

E aceno lento

De fome apaziguada  ...

 

 

publicado por julmar às 12:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Agosto de 2016

Turismo em Vilar Maior

turismo.jpgOrganizada pelo blog PORTUGALNOTÁVEL de Carlos Castela, tivemos hoje a visita a Vilar Maior de um grupo de pessoas que, sob a orientação da guia Rita Miguel, apreciaram o nosso património com destaque para a Pia Batismal, Igreja de Nossa Senhora do Castelo e o Castelo. Mais gente que aprendeu um pouco de nós e da nossa história. 

O nosso agradecimento ao Carlos Castela pela divulgação que tem feito do nosso património. 

publicado por julmar às 11:38
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Primeira leitura do ano

. Morreu Mário Soares

. Andar, passo a passo

. Votos 2017

. Passo a passo, chegada a ...

. Leituras de 2016

. O riso, as lágrimas e a m...

. Dia de celebrar chegada a...

. Leituras longas

. Obrigado, Leonard Cohen

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds